E-RIHS Europa

E-RIHS ("European Research Infrastructure for Heritage Science", e-rihs.eu é um dos seis novos projectos que entraram na atualização do roteiro ESFRI (European Science Forum for Research Infrastructures) de 2016. É o aúnico projeto dentro da área de Inovação Social e Cultural do roteiro.

O objetivo do E-RIHS é estabelecer uma infra-estrutura distribuída europeia para pesquisa em interpretação, conservação, documentação e gestão do património cultural. Terá uma sede central (provavelmente em Florença, Itália) e polos nacionais.

O E-RIHS é a consolidação, em uma infraestrutura estável, de uma história de projetos europeus, como a UE-ARTECH (FP6), CHARISMA (FP7) ou IPERION-CH (H2020) em ciência da conservação, ou ARIADNE (H2020) em arqueologia. Fornecerá ferramentas e serviços avançados de grupos de pesquisa interdisciplinares para utilizadores científicos que trabalhem no avanço do conhecimento sobre património e estratégias inovadoras para sua preservação e serão estruturados em quatro plataformas:

FIXLAB, proporcionando acesso a grandes infra-estruturas e laboratórios fixos de excelência.
MOLAB, em que os laboratórios móveis se deslocarão para realizar estudos in-situ.
ARCHLAB, que permitirá o acesso físico a coleções de materiais e arquivos de dados.
DIGILAB, que unirá e dará acesso a arquivos digitais.

O E-RIHS é coordenado pela Itália e, para aprovação no ESFRI, foi apoiado pela Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Grécia, Hungria, Holanda, Portugal, Reino Unido e República Checa. Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslovênia, Irlanda, Israel, Polônia e Suécia também demonstraram interesse como possíveis participantes.

Com a inclusão no roteiro ESFRI, a infra-estrutura entrou na fase preparatória, ERIHS-PP (H2020-INFRADEV-2016-2, GA N.739503). Nesta fase, entre 2016-2019, será abordado o status legal (como ERIC ou similar) e a governança e organização da infra-estrutura, bem como a elaboração de um plano de negócios para garantir a sustentabilidade a longo prazo.

Actualmente participam no ERIHS-PP instituições de 16 países: Alemanha, Bélgica, Chipre, Eslovenia, Espanha, França, Grecia, Hungría, Irlanda, Israel, Italia, Países Baixos, Polónia, Portugal, Republica Checa, Reino Unido.

Molab